sexta-feira, 7 de julho de 2017

Marilene Godinho é homenageada na Escola Professor Jairo Grossi

Crianças em prosa e verso

Atendendo com imenso prazer o convite da Escola Professor Jairo Grossi, estive no educandário com a diretora, orientadora, professores e alunos do 5º ano para um encontro literário. Focalizaram meus livros, principalmente o Lua de Rapadura. Os alunos muito bem orientados, segundo as professoras, mostraram-se participantes e interessados durante o desenvolvimento do projeto, o que resultou numa culminância exitosa que contemplou o ler, o escrever, o declamar e o poetar. Foi uma festa de literatura!
O momento, enriquecido com o Recital de Poesias, contou com versos de minha autoria e da autoria dos alunos.  Pudemos verificar o quanto souberam escrever poemas com criatividade, confirmando que a criança se identifica muito com rimas, o ritmo, o lirismo e os achados poéticos.
Foi evidenciada a arte de declamar, por meio da qual os poemas adquiriram vida. Declamar não é somente falar, mas, antes de tudo, transmitir a emoção que o poema exige para ser entendido e tocar a sensibilidade do ouvinte. E, naquele momento, os poemas declamados mostraram o talento e o envolvimento dos alunos com a emoção- sentimento que define a poesia como sendo tudo o que nos rodeia e nos emociona.
Compareço com alegria a essas homenagens por saber que, antes de tudo, é o livro que está em evidência. É ele que merece o alarde. E para mim, como autora, é um incentivo ao meu trabalho.  Outro motivo que me alegra é ver a lida da criança que, para me homenagear, faz pesquisa, entrevista, escreve biografia, decora poemas. Um verdadeiro exercício de literatura de forma prazerosa.  
Para completar, a prosa ficou por conta das perguntas dos alunos. Bem elaboradas e vindas da curiosidade, elas me deram a certeza da importância do contato entre o escritor e os leitores. 
É preciso agradecer e parabenizar.
Meu agradecimento à Diretora da escola. Francisca Pires permitiu o evento, deu força e promoveu uma recepção gentil com direito a lanche farto de gostosuras mineiras. A Márcia Rodrigues, responsável pelo projeto. Eficiente e sensível soube colher o merecido sucesso com apoio da supervisora Poliana. Também, as professoras Dirlene, Sueli, Ângela, Poliane e Aline. Com abnegado esforço, tornaram possível aqueles instantes de beleza e arte. Sabemos que, embora seja compensador, o trabalho é árduo, e só atingiu o objetivo porque contou com a competência e dedicação dessas heroínas mestras de todos os dias. Pudemos ver atrás de cada gesto, de cada poema, o coração vibrante das professoras seguindo – olhar atento, semblante feliz- as apresentações.
De forma especial e com redobrado afeto, agradeço a minha querida Elisa Rezende Marques, coordenadora da área de linguagem. Desde sempre a meu lado, propaga minha obra e incentiva-me. E, por gostar de literatura, tudo o que vem dela é comprometimento com o texto, com o ensino e com o aluno. E, nessa homenagem, além de me receber com sorriso de festa e alma iluminada, acompanhou o evento e elaborou um cartaz no qual se lia: “Há pessoas que mudam a história, há outras que contam histórias para mudar o mundo.”  Tocou-me profundamente.
Senti-me gratificada de ver o entusiasmo dos alunos pelos livros. Aquelas carinhas risonhas abasteceram –me de ânimo.  Pois quando se trata de literatura infantil, o prazer conta muito na formação do hábito de leitura.   Quando o encantamento ocorre, é um sinal de que a obra lida atingiu seu objetivo maior. Um grande beijo doce para as crianças.
Que as bênçãos de Deus continuem nos abençoando na missão divina de educar e levar a palavra portadora de bem. É na Educação que reside a esperança de um Brasil melhor. E o livro carrega o conhecimento e sua função libertadora. Por isso desejo que as crianças leiam e escrevam muito para que possam adquirir a consciência crítica e o prazer de viajar na garupa das palavras rumo à felicidade.
Agradeço, mais uma vez.  E, por ter sido perfeito esse encontro mágico, também não faltaram flores.





quarta-feira, 22 de março de 2017

Entrega do Prêmio Marilene Godinho de Literatura

Em março de 2017, houve o lançamento do livro "Além da palavra" e a entrega do "Prêmio Marilene Godinho de Literatura" em sua segunda edição, instituído pela Academia Caratinguense de Letras. 
Autoridades, autores e o público estiveram presentes. No momento, Marilene Godinho usou da palavra para agradecer a deferência de dar nome a um concurso tão importante. Após o evento, foi servido um lauto coquetel. 
Algumas fotos retrataram o momento.